Blog de marialimeira


AO POETA FRANCISCO COIMBRA

 

Quando você surge

ao longe,

até parece que o mundo

fica mais bonito.

Depois é que vejo a realidade:

bonito mesmo é você!

 

(Maria José Limeira)

17.10.2011

 

 

 



Escrito por marialimeira às 20h23
[   ] [ envie esta mensagem ]




PASSARINHO, PASSARINHO

 

Um passarinho verde

pousado  no peitoril

da janela disse-me:

“-Tenha paciência.

Você ainda vai ser feliz.”

 

Maria José Limeira

João Pessoa, 06-10-2011

..........

 

TANTOS ANOS DE ORAÇÕES E SÚPLICAS

 

Se Deus existisse

mesmo,

como dizem,

já teria dado um jeito

na minha vida.

 

Maria José Limeira

João Pessoa, 06-10-2011

..........

 

FALEM BAIXO, ORAS!

 

Por que será que

os adultos só falam com as crianças

aos gritos?

Dão a má impressão de que

toda criança é surda.

 

Maria José Limeira

João Pessoa, 06-10-2011



Escrito por marialimeira às 20h22
[   ] [ envie esta mensagem ]




ADEUS E PONTO FINAL

 

Por que as pessoas

não entendem

que eu não quero vê-las

mais?

 

Maria José Limeira

João Pessoa, 06-10-2011

..........

 

REENCONTRO INDESEJÁVEL

 

Depois de mais de vinte anos

sem notícias,

localizei-o na multidão.

Gritei desesperada:

-Arre! Você ficou careca!

 

Maria José Limeira

João Pessoa, 06-10-2011

..........

 

ESQUECE-ME, TRISTEZA

 

Eu gostaria tanto

de esquecer

minha tristeza...

Ou, no mínimo,

não falar mais

do assunto.

 

Maria José Limeira

João Pessoa, 06-10-2011



Escrito por marialimeira às 20h18
[   ] [ envie esta mensagem ]




LUGAR-COMUM

 

Bem fez quem disse:

“A vida é curta”.

De repente, chega-se

aos 60 e 70

anos de idade.

 

Maria José Limeira

João Pessoa, 06-10-2011

..........

 

LUGAR-NENHUM

 

Estou dispersa

no meio da casa,

sem ter mais

o que fazer

e

onde ficar.

 

Maria José Limeira

João Pessoa, 06-10-2011



Escrito por marialimeira às 20h12
[   ] [ envie esta mensagem ]




NECAS DE PIRIPITIBA

 

Abri a porta da gaiola.

Ofereci liberdade ao canário.

Ele olhou pra mim.

Virou-se para outro lado.

Fez que não me viu.

 

Que passarinho invocado!

 

Maria José Limeira

João Pessoa, 29-09-2011

..........

 

FRASE FEITA

 

Um dia,

hei-de vencer.

Mas...

(desculpem a impertinência)

quando?

 

Maria José Limeira

João Pessoa, 29-09-2011

..........

 

REQUERIMENTO

 

Millôr Fernandes,

permita-me usar meu nome

nos seus poemas.

Somente de vez em quando,

viu?

 

Maria José Limeira

João Pessoa, 29-09-2011



Escrito por marialimeira às 11h21
[   ] [ envie esta mensagem ]




SERÁ, SERÁ?

 

Pergunta insofismável:

Será que vou morrer

logo,

ou deixaremos

para depois?

 

Maria José Limeira

João Pessoa, 29-09-2011

.....

 

PARA MINHA NETA FLORZINHA

 

Por que tinhas

de acontecer

somente agora,

quando não há

mais tempo?

 

Maria José Limeira

João Pessoa, 29-09-2011

..........

 

PARA MEU FILHO PEDRO

 

Chegaste quando eu mais precisava

de ti.

Agora me ressuscitas

em respiração boca a boca

e massagens no coração.

 

Maria José Limeira

João Pessoa, 29-09-2011



Escrito por marialimeira às 11h18
[   ] [ envie esta mensagem ]




NÃO, NÃO SABEM

 

Essas pessoas

que me rodeiam

jamais saberão

do que sou capaz.

 

Maria José Limeira

João Pessoa, 29-09-2011

..........

 

SEM FALA?

 

Na incomunicabilidade

da hora da contrição,

o melhor a fazer

é gritar.

 

Maria José Limeira

João Pessoa, 29-09-2011



Escrito por marialimeira às 11h15
[   ] [ envie esta mensagem ]




PARA MINHA FILHA MIRINHA

 

Num gesto heróico,

permiti que chegasses,

quando não havia mais

esperança.

 

Maria José Limeira

João Pessoa, 29-09-2011

..........

 

SÍNDROME

 

No escuro da carruagem

noturna,

eu me pergunto:

Por que esse teto

não desaba de vez

em cima de mim?

 

Maria José Limeira

João Pessoa, 29-09-2011



Escrito por marialimeira às 11h13
[   ] [ envie esta mensagem ]




ANDRAJOS

 

Nos esgotos subterrâneos

de mim,

onde negrejam

sapos,

ratos,

baratas,

escorpiões,

eu enterrei minha história

sem fim.

 

Maria José Limeira

João Pessoa, 29-09-2011

..........

 

VELÓRIO

 

Nessa pequena reunião

onde meu corpo jaz,

no meio da sala,

há um odor fétido

de solidão.

 

Mas eu já fui pessoa

de muitos amigos.

 

Maria José Limeira

João Pessoa, 29-09-2011



Escrito por marialimeira às 11h11
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]


 
Meu perfil
BRASIL, Mulher, Portuguese, Arte e cultura
Histórico
  01/05/2012 a 31/05/2012
  01/03/2012 a 31/03/2012
  01/02/2012 a 29/02/2012
  01/12/2011 a 31/12/2011
  01/11/2011 a 30/11/2011
  01/10/2011 a 31/10/2011
  01/09/2011 a 30/09/2011
  01/07/2011 a 31/07/2011
  01/05/2011 a 31/05/2011
  01/04/2011 a 30/04/2011
  01/03/2011 a 31/03/2011
  01/02/2011 a 28/02/2011
  01/01/2011 a 31/01/2011
  01/12/2010 a 31/12/2010
  01/11/2010 a 30/11/2010
  01/10/2010 a 31/10/2010
  01/09/2010 a 30/09/2010
  01/08/2010 a 31/08/2010
  01/07/2010 a 31/07/2010
  01/06/2010 a 30/06/2010
  01/05/2010 a 31/05/2010
  01/04/2010 a 30/04/2010
  01/03/2010 a 31/03/2010
  01/02/2010 a 28/02/2010
  01/01/2010 a 31/01/2010
  01/12/2009 a 31/12/2009
  01/11/2009 a 30/11/2009
  01/10/2009 a 31/10/2009
  01/09/2009 a 30/09/2009
  01/08/2009 a 31/08/2009
  01/06/2009 a 30/06/2009
  01/04/2009 a 30/04/2009
  01/03/2009 a 31/03/2009
  01/02/2009 a 28/02/2009
  01/01/2009 a 31/01/2009
  01/08/2008 a 31/08/2008
  01/07/2008 a 31/07/2008
  01/06/2008 a 30/06/2008
  01/05/2008 a 31/05/2008
  01/04/2008 a 30/04/2008
  01/02/2008 a 29/02/2008
  01/01/2008 a 31/01/2008
  01/12/2007 a 31/12/2007
  01/11/2007 a 30/11/2007
  01/10/2007 a 31/10/2007
  01/09/2007 a 30/09/2007
  01/08/2007 a 31/08/2007
  01/07/2007 a 31/07/2007
  01/06/2007 a 30/06/2007
  01/05/2007 a 31/05/2007
  01/04/2007 a 30/04/2007
  01/03/2007 a 31/03/2007
  01/02/2007 a 28/02/2007
  01/01/2007 a 31/01/2007
  01/12/2006 a 31/12/2006
  01/11/2006 a 30/11/2006
  01/10/2006 a 31/10/2006
  01/09/2006 a 30/09/2006
  01/08/2006 a 31/08/2006
  01/07/2006 a 31/07/2006


Outros sites
  UOL - O melhor conteúdo
  BOL - E-mail grátis
  Maria José Limeira & Amigos
  Dicionário de Direitos Humanos
  Educação Ambiental
  Francisco Coimbra
  Observatório da Infância
  Noite sombria
  Rosangela_Aliberti
  Jorge Vicente
  Balaio de Letras
  Dôra Limeira
  Dira Vieira
  O Bule
  Luiz de Aquino
  Geraldes de Carvalho
  Glauber Vieira
  Algo mais além de livros
  Planeta Sustentável
  Poeta Linaldo Guedes
  El Theatro
Votação
  Dê uma nota para meu blog